Monday, October 27, 2008

O fim

Na vida, morreu de muitas coisas. De tédio, de raiva, de medo, de cansaço, e por fim, de câncer.
Só não teve tempo de morrer de amor.



foto: Patrick Parenteau

4 comments:

eduardo said...

Coitado!!!

Ótimo conto.

Maria Valéria said...

Oi Ana!
Adorei este!!! Beijos!

Anonymous said...

Pasme!querida forma carinhosa ,oh(tadinho),tal amor ao próximo.
Ri muito!
bju.

Regina said...

Pasme!querida forma carinhosa ,oh(tadinho),tal amor ao próximo.
Ri muito!
bju.