Wednesday, April 02, 2008

Condenado


Ninguém jamais o vira na rua.
Escravo das palavras e das rimas.
Viajava estampado nas janelas dos ônibus e trens da cidade.

1 comment:

eduardo said...

É um artista que vai para onde o povo estar.